Associação Portuguesa de Psicogerontologia

SAÚDE MENTAL – Joint Action on Mental Health

SAÚDE MENTAL – Joint Action on Mental Health

SAÚDE MENTAL – Relatórios Nacional e Europeu da Joint Action (Work Package 5)

Foram apresentados em 2 de julho de 2015, na Faculdade de Ciências Médicas, pelo Senhor Professor Doutor  José  Miguel Caldas de Almeida, Diretor do Departamento de Saúde Mental da Universidade Nova de Lisboa, “os Relatórios Nacional e Europeu da Joint Action on Mental Health dedicados à transição dos cuidados de saúde mental para  a comunidade.

O Relatório Europeu, incorpora os dados de Portugal e formula um conjunto alargado de recomendações para acção por parte dos governos e da Comissão Europeia.

O Relatório Nacional apresenta em muito maior detalhe os resultados de Portugal, obtidos tanto através do Questionário sobre a Transição de Cuidados para a Comunidade, do Questionário sobre Avanços e Barreiras, e da  SWOT Analysis, bem como da consulta de  outras fontes relevantes.

Informou-se ainda sobre o  ‘EU Compass for Action on Mental Health and Well-being’, o novo projecto da Comissão Europeia na área da saúde mental, para os próximos 3 anos, que será coordenado por um consórcio que integra a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, em conjunto com o Trimbos Institute, a Finish Association for Mental Health e a EuroHealthnet.”

Para saber mais consulte o site da Joint Action (http://www.mentalhealthandwellbeing.eu/) para conhecimento das outras áreas de acção desta iniciativa.

 

JOINT ACTION ON MENTAL HEALTH AND WELL-BEING
TOWARDS COMMUNITY-BASED AND SOCIALLY INCLUSIVE MENTAL HEALTH CARE
European Report

https://app.box.com/s/xcy6rjojom4qkq21e0oay4d3j1lk8qp7

http://www.mentalhealthandwellbeing.eu/

Associação Portuguesa de Psicogerontologia

A Associação Portuguesa de Psicogerontologia-APP, Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos e de âmbito nacional, dedica-se às questões biopsicológicas e sociais inerentes ao envelhecimento e às pessoas idosas, visa a promoção da dignificação, respeito, saúde, autonomia, participação e segurança das pessoas idosas, num quadro de envelhecimento ativo e de solidariedade intergeracional, e de uma sociedade mais inclusiva para todas as idades, promove novas mentalidades e combate estereótipos negativos relativamente à idade e ao envelhecimento.

Artigos Relacionados