Associação Portuguesa de Psicogerontologia

Adesão à Terapêutica em Portugal – estudo

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Partilhar no LinkedIn

Adesão à Terapêutica em Portugal – estudo

Um estudo do Instituto de Ciências Sociais (ICS), intitulado “A Adesão à Terapêutica em Portugal”, revela que quase metade dos portugueses que não tomam a medicação tem como motivo principal o esquecimento.

O trabalho, coordenado pelos sociólogos Manuel Villaverde Cabral e Pedro Alcântara da Silva, contou com o patrocínio da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma).

De acordo com os dados, revelados pela agência Lusa, 46,7% dos inquiridos não segue a prescrição médica por puro esquecimento.

Contudo, o estudo também indicou que muitos dos doentes (18,3%) não compram os medicamentos por falta de dinheiro, sendo os mais idosos e menos escolarizados os principais afectados por este problema.

O estudo do ICS foi efectuado em 2008 junto de 1.400 indivíduos representativos da população portuguesa (Continente), com 16 ou mais anos de idade, com uma sobrerepresentação dos indivíduos com 50 ou mais anos, face à sua incidência na população.

Associação Portuguesa de Psicogerontologia

A Associação Portuguesa de Psicogerontologia-APP, Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos e de âmbito nacional, dedica-se às questões biopsicológicas e sociais inerentes ao envelhecimento e às pessoas idosas, visa a promoção da dignificação, respeito, saúde, autonomia, participação e segurança das pessoas idosas, num quadro de envelhecimento ativo e de solidariedade intergeracional, e de uma sociedade mais inclusiva para todas as idades, promove novas mentalidades e combate estereótipos negativos relativamente à idade e ao envelhecimento.

Artigos Relacionados